Buscar
  • Eloísa Pimentel

Saúde por inteiro: Acupuntura

A Acupuntura faz parte da Medicina Tradicional Chinesa existente há mais de 4000 anos. A filosofia central da MTC é baseada no potencial de auto cura do corpo humano e propõe mudanças de hábitos e o tratamento através de seus pilares que são a meditação, exercícios que mobilizam a Energia(Qi ou Chi) no corpo, a alimentação, a fitoterapia(plantas medicinais) e a acupuntura. A indicação é feita de acordo com os conceitos da MTC, avaliando o indivíduo, suas características e qualidades.


O conhecimento da MTC foi transmitido de geração em geração e apresenta uma terminologia própria. Segundo a teoria da MTC a estrutura básica de ser humano é a mesma do Universo e a Saúde se dá através do equilíbrio de 2 energias complementares entre si, são elas: Yin e Yang, presentes em tudo que existe. O desequilíbrio dessas energias gera a doença.


Outro conceito importante na MTC é a teoria dos 5 elementos ou movimentos, são elementos básicos que constituem a Natureza- Madeira, Fogo, Terra, Metal e a Água, que na prática médica é utilizada para classificar os órgãos e vísceras(fígado, coração, baço-pâncreas, pulmão e rim), emoções(que geram doenças), todos os fenômenos de fisiologia e patologia, ou seja diagnóstico e tratamento.


Segundo a MTC a Energia(Qi) circula no corpo humano através dos chamados meridianos(canais de energia), sendo conhecidos 14 meridianos principais e 361 pontos(acupontos) nos meridianos clássicos. Através da experiência, antigos médicos descobriram pontos onde um estímulo ou no caso a inserção de finas agulhas, provocavam a cura de determinados sintomas ou doenças. Observaram que determinados locais eram mais efetivos que outros e desta forma traçaram linhas que conectavam esses pontos e foram gradualmente formulando os canais ou meridianos.


Há outras técnicas ou formas de estimular os pontos além das agulhas, como a auriculopuntura, moxabustão, e outras técnicas específicas.


A integração e aceitação da Acupuntura pela Medicina convencional, principalmente no controle da dor é auxiliada por evidências clínicas e pesquisas científicas que colaboram para a compreensão de conceitos complexos advindos da filosofia chinesa. O efeito da Acupuntura envolve mecanismos centrais e periféricos, e é conhecido que os acupontos possuem ligação com nervos sensoriais e sua estimulação desencadeia reações fisiológicas específicas.


A visão tradicional valoriza muito o fator emocional, e até espiritual, partindo do princípio que eles são uma das principais causas de doença nos seres humanos, e afetam profundamente os órgãos, modificando suas funções, o que pode estar na base de um desequilíbrio. Como exemplo estresse e irritabilidade prolongados podem afetar a energia vital e prejudicar os fluxos no corpo, causando problemas no fígado, coração e parte digestiva. Frustrações em excesso podem deprimir a energia dos órgãos, causando fraqueza, irritabilidade, depressão e problemas no fígado.


Para um maior aproveitamento e real transformação pessoal, necessária à verdadeira Cura, a filosofia chinesa deve ser compreendida e principalmente praticada pelos que a recebem e a aplicam. Viver em harmonia é contrabalançar o Yin e Yang, isto é, proporcionar o equilíbrio entre as formas opostas, perceber o constante movimento de transformação e ter a capacidade de adaptação às mudanças da vida.



Dra Eloísa Cavassani Pimentel de Magalhães

Médica (FCM-UNICAMP-1988). Especialista em Homeopatia e Acupuntura, formação em Medicina Antroposófica e

Fitoterapia. Pós-formação em Homeopatia Unicista na Bélgica. Atua na clínica de crianças, adolescentes e adultos; nas áreas de Saúde Pública (Programas municipais de Fitoterapia); na Saúde Integrativa e em Reabilitação; Realiza cursos de plantas medicinais (Virtude da Planta) e temperos na alimentação (Temperança). Atendimento na clínica CHAI* em Campinas.

A palavra CHAI* - significa Vida em hebraico, e é também um chá feito de especiarias.



7 visualizações